Pesquisar este blog

terça-feira, 11 de julho de 2006

Painel Editorial-Veto de Lula aos aposentados.

LULA DEFENDEU EVO MORALES, DA BOLÍVIA, QUE NOS ROUBOU; E COM UM VETO, “ESBOFETEIA” OS IDOSOS BRASILEIROS!
PAULO PAIM (PT-RS) PEDE A DERRUBADA DO VETO DE LULA,

ÁLVARO DIAS (PSDB-PR) DIZ QUE A CONTINUAR ASSIM, EM 10 ANOS OS APOSENTADOS GANHARÃO APENAS O SALÁRIO MÍNIMO MESMO TENDO CONTRIBUÍDO COM MUITO MAIS

AGRIPINO MAIA (PFL-RN) DIZ QUE OS BANCOS DO MENSALÃO SE BENEFICIARAM COM EMPRÉSTIMOS E AGORA OS APOSENTADOS NÃO PODEM PAGAR!

O senador Paulo Paim (PT-RS) lamentou veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao artigo do Projeto de Lei de Conversão 18/06, oriundo da Medida Provisória (MP) 288/06, que previa reajuste de 16,67% a aposentadorias e pensões do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Nesta segunda-feira (10/07), o petista apelou aos congressistas para que enfrentem esse veto com a aprovação de emenda introduzindo o aumento de 16,67% na MP 291/06, que limita em 5% o reajuste desses benefícios previdenciários.
FATOR PREVIDENCIÁRIO
Ao comentar o assunto, Paim lembrou que aposentados e pensionistas do INSS começaram a amargar prejuízos, no governo passado, com a adoção do "fator previdenciário" para cálculo dos benefícios. Ele advertiu que, sem a concessão de aumento real para essas aposentadorias e pensões, em pouco tempo seus valores serão defasados até chegar a um salário mínimo. Em aparte, os senadores César Borges (PFL-BA) e Leonel Pavan (PSDB-SC) apoiaram a reivindicação do petista.
ÁLVARO DIAS
O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) também lamentou em Plenário, o veto ao aumento dos aposentados do INSS. O reajuste (igual ao do salário mínimo) foi concedido pelo Congresso Nacional na semana passada com a aprovação da Medida Provisória (MP) 288/06, que aumentou o salário mínimo para R$ 350 a partir de abril deste ano. O veto do presidente Lula atinge exatamente o parágrafo dos parlamentares que dava o justo aumento a quem tanto contribuiu com a nação.
MEDIDA INJUSTA
Álvaro Dias classificou o gesto do presidente Lula de "medida injusta" e disse que as "perversas defasagens" nos benefícios concedidos pelo INSS a aposentados e pensionistas ocorrem desde 1991 quando "houve a desvinculação das aposentadorias em relação ao salário mínimo". “Se persistir esse arrocho, em dez anos nenhum aposentado ou pensionista do INSS receberá mais do que o salário mínimo, embora tenha contribuído com dez vezes mais, e tenha tido, na ativa, salários de até 50 vezes mais” - alertou Álvaro Dias.
EMPOBRECIMENTO
Da tribuna, o senador disse que tal defasagem nos benefícios dos inativos provoca empobrecimento, perda da auto-estima, degradação familiar e diminuição da qualidade de vida dos idosos brasileiros. Alvaro Dias acusou o governo federal de "aplicar indevidamente" recursos da Previdência Social para compor o chamado superávit primário. “Esse veto deve ser motivo de lamentação para todos nós. O Congresso pode até rejeitar o veto, mas isto não vem acontecendo, raramente o Congresso Nacional derruba um veto do presidente da República” - afirmou Álvaro Dias.
AGRIPINO MAIA
O líder do PFL, senador José Agripino (RN), criticou duramente o presidente Lula, em cujo governo os idosos são tratados como objetos. “Tenha, presidente, condescendência com os aposentados. Respeite a decisão do Congresso Nacional” pediu.
Agripino criticou ainda o governo federal por ter, conforme afirmou, incentivado aposentados e pensionistas do INSS a contraírem empréstimos consignados em folha. Os aposentados, afirmou o senador, muitas vezes sem necessidade dos recursos, contraíram os financiamentos atraídos pelos juros baixos praticados pelos bancos. Devido a isso, em muitos pequenos municípios do país, os aposentados estariam sem condições de pagar até mesmo as contas de água e energia elétrica.
OS BANCOS DO MENSALÃO
O senador lamentou também a participação dos bancos BMG e Rural, envolvidos no escândalo do "mensalão", nas operações de concessão de empréstimos consignados a aposentados e pensionistas. “Aqueles que foram os beneficiados [com o "mensalão"] são exatamente os que propiciaram a infelicidade o infortúnio dos aposentados do Brasil - disse.

4 comentários:

Marco Aurélio disse...

Sabia que a aposentadoria do presidente petista molusco tem o valor de valor de R$ 4.294 ? Fica fácil vetar então o aumento de 16,67% das aposentadorias maiores do que um salário mínimo.

Um abraço

Marco Aurélio

Tiago Motta disse...

Este Paim está apenas defendendo o que Lula deveria defender. Ou seja, fazer aquilo que sempre defendeu.

Isso mostra o quão hipócrita é o nosso presidente.

Saramar disse...

Kozel, boa noite.

Imagine se o veto fosse de FHC. o mundo viria abaixo com a canalha petista nas ruas fazendo o que mais sabem: fingindo-se de mocinhos quando são a personificação do demônio, principalmente para os aposentados.
Lembra-se do Berzoíne?

Beijos

Anônimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Cool poker pictures