Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de agosto de 2006

PCC é agente a serviço da corrupção

Os estrategistas do Palácio do Planalto entraram em pânico com o teor explosivo de um documento também enviado ao Senado, na quarta-feira passada, pela entidade denominada “Para o Bem da América Latina”, abastecida de informações pelo serviço internacional da CIA, a agência central de inteligência dos Estados Unidos. A entidade enviou ao presidente Lula da Silva e aos senadores um dossiê denunciando que a corrupção no Brasil está financiando o crime organizado e o terrorismo.

O documento cita nominalmente os responsáveis por uma grande movimentação de “dinheiro sujo” que sai do Brasil para o exterior. Foram denunciados: três governadores, 25 deputados, 178 prefeitos, 133 desembargadores e 245 juízes. A entidade calcula que a rede de corrupção conte com 2.500 funcionários dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo. O maior problema é que o esquema estaria financiando a ação de grupos terroristas, que promovem as recentes ações de guerrilha urbana no País.

O documento ao Senado deixa bem claro: “O relatório é para alertar todos os senadores sobre a real situação que a Presidência da República está omitindo, por conta da campanha eleitoral. A maior cidade da América do Sul está sitiada por uma célula terrorista. Esperam-se ataques de grandes proporções até as eleições”. O quadro preocupa a “Águia”. A Secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, manifestou semana passada, por telefone, ao presidente George W. C. Bush, sua preocupação com situação política e do avanço do terror no Brasil.

Jornais norte-americanos já colocam o Brasil em sexto lugar na preocupação com redes de terrorismo. Os EUA temem que células terroristas que atuam junto com a organização criminosa Primeiro Comando da Capital tenham ligações com grupos muçulmanos e da Europa, como o IRA (Exército Republicano Irlandês) e o ETA (grupo separatista basco). Os guerrilheiros daqui do Brasil estariam recebendo ordens vindas da Colômbia e da Venezuela. As armas viriam do Paraguai, onde foi recentemente desbaratada uma “célula de fornecedores”. O armamento entraria pelos estados do Paraná e Mato Grosso.

Uma prova da ação organizada dos terroristas, nos moldes europeus ou do Oriente Médio, foi o seqüestro do repórter da Rede Globo em São Paulo, Gulherme Portanova. Ele foi libertado aos 30 minutos desta segunda-feira, no bairro do Morumbi, na Zona Sul de São Paulo. Ficou em poder dos bandidos deste às 8 horas da manhã de sábado, quando foi dominado junto com o auxiliar técnico Alexandre Calado, que foi solto antes para cumprir uma missão dos bandidos.

A libertação do jornalista dependeria da divulgação de um vídeo, de 3 minutos e 5 segundos de duração, por suposta ordem do PCC. A Globo obedeceu seguindo os conselhos de sua consultoria de segurança, que é ligada ao serviço secreto inglês. No DVD, exibido pela TV Globo de São Paulo, à 0h 28min de domingo, um criminoso faz críticas ao sistema penitenciário brasileiro. O marginal, supostamente ligado ao PCC, defende um mutirão para revisão de penas, melhores condições carcerárias, e contra o RDD (Regime Diferencial Disciplinado).

O PCC paulista já é considerado uma célula terrorista mais forte que o Hezbollah que é combatido por Israel, no Líbano. O relatório da ONG ligada à CIA e à Direção Nacional de Inteligência dos EUA ressalta que o presidente Bush está preocupado com Cuba, com a Venezuela e agora com o Brasil. Não será surpresa se, ao longo desta semana, o presidente Lula da Silva receber uma ligação da Casa Branca, advertindo sobre o problema, e cobrando uma solução enérgica contra a organização dos terroristas, sobretudo na tríplice fronteira entre o Brasil, a Argentina e o Paraguai.

Blogged with Flock

2 comentários:

Tiago Motta disse...

Nosso presidente não sabe nem a extensão da fronteira do Brasil, você acha que ele tem condições de ser o líder na luta contra esse tipo de organização?

Marco Aurélio disse...

É bem possível que se o PCC não for desarticulado rapidamente, o Brasil vire uma Colômbia com suas Farc. Tomara que não!

Um abraço

Marco Aurélio