Pesquisar este blog

domingo, 3 de setembro de 2006

Manual do esquerdista tupiniquim em 10 ítens

10 - Ao contrário de todos os esquerdistas gringos - que tomam todo o culdado ao falar de Cuba, China, Irã, Coréia -, o vermelinho tupiniquim não só fala abertamente deles como costuma elogiá-los, apesar da censura, desrespeito aos direitos humanos e das ditaduras que infestam esses paises.

9 - O esquerdinha brasuca não sofre de nostalgia - ele convenientemente esquece que há um passado -, um dia eles tiveram um Carlos Lacerda e um Paulo Francis. Mas acreditam que Emir Sader e Frei Beto são tão bons articulistas e oradores quanto eles. Se esqueceram o que fez ambos mudarem de lado e execrarem a esquerda mundial e brasileira.

8 - Os esquerdistas tupiniquins em geral se dividem em dois grupos: os raivosos e os blasé. Um grita palavras de ordem e fazem manifestações a favor da paz com pedras e paus nas mãos. Esses são os blasés. Já os raivosos escrevem artigos disfarçados em blogs, revistas e jornais on-line - tudo com uma linguagem politicamente correta, mas tão agressiva quanto.

7 - O esquerdismo brasileiro costuma ser um grande clube do Bolinha. Todos vieram de faculdades públicas e fizeram cursos menos concorridos como sociologia, filosofia, letras, história e afins. Incapazes de passar para outras profissões, transformaram a área de humanas em seu reduto de regressão intelectual. Por não saberem contar, acreditam que governos de esquerda nunca mataram ninguém em nome da utopia.

6 - A esquerda brasileira só lambe o nome da democracia. Ao mesmo tempo defende Cuba (Fidel re-instaurou o mandato vitalício e a hereditariedade na sucessão), elogia a China não sei por quê, defende a legitimidade das eleições Venezuelanas, apesar do número de votos ser menor do que a dos USA, essa sim manipulada pelas companhias petrolíferas.

5 - Por alguma razão, o esquerdista brasileiro sente-se profundamente incomodado pela Microsoft. Acham que Bill Gates é um demônio e que o Windows é o pior sistema operacional do mundo. Ao elogiarem o Linux, muitos esquecem que os criadores dos vírus que arrancam os cabelos dos usuários comuns geralmente defendem esse sistema.

4 - O esquerdista tupiniquim adora se achar liberal. Não no sentido econômico do termo, mas naquele em que todo ser humano tem o direito de se expressar como quiser. O MST é uma organização fora-da-lei, mas por causa da injustiça social no país, podem e devem invadir terras alheias. Ninguém deve ser impedido de falar o que pensa, só quando vai contra o que eles pensam. Normalmente, ao serem duramente criticados, recorrem a ameaças de processos judiciais com injúria, calúnia e difamação e vociferam que o detrator não tem diploma superior (o Lula não tem diploma e um dedo, né?).

3 - Todo vermelinho tem pânico de enfrentar os erros e paradoxos da sua doutrina. Sempre que argüidos sobre as terríveis experiências do socialismo, respondem que ou foram deformados por Stalin ou que ninguém pode falar mal porque agem de maneira semelhante. O Caixa 2 do PT é recursos não-contabilizados. O Dirceu foi condenado sem provas. Vivem em um mundo paralelo. A psiquiatria chama isso de autismo. Na verdade é mau-caratismo mesmo.

2 - Esquerdistas não sabem usar exemplos e normalmente são covardes. Tomam a etnia como condição básica para ser pobre, como se brancos sem dinheiro não existissem e não precisassem de tanta ajuda quanto os negros em semelhante situação. Não sabe que a cobrança sobre o Chico Buarque é porque ele sempre defendeu o PT e não por ser popstar.

1 - O esquerdista brasileiro louva e idolatra o assistencialismo sem medida, e curiosamente pouquíssimos espécimens dessa turma se estabeleceram no mercado com o próprio trabalho. É mais comum que entrem na vida acadêmica de uma faculdade para nunca mais sair, recebam via jabaculê o emprego no funcionalismo público que terão pelo resto da vida enquanto o partido for eleito ou, mais comum ainda, que concluam a quarta década de vida morando com a mãe, tomando toddyinho e se gabando de ser estagiário de uma empresa capitalista.


(Há quase um ano indiquei este texto pra Gusta ,que o publicou no Reaja Brasil,agora publico de novo,seu autor é Lefefbre de Saboya)

4 comentários:

Tiago Motta disse...

Identifiquei muitos amigos "lulistas" nesse texto.

Veja os 100 motivos para não votar em Lula no blog Por um brasil decente.

Anônimo disse...

Nossa... Que "raio X", hein!...
Saboya foi muito perspicaz na análise deles.
Pessoal, vamos repassar esse interessante "Manual do Esquerdista Tupiniquim" pela Net...

Ciça

Corisco disse...

Necessário Guararapes,



A Única Verdade é Cristo!

http://www.youtube.com/watch?v=x2udoNmQkR4&mode=related&search=

Abraço,

Corisco

Stella disse...

esquerda brasileira discute miséria tomando um Blue Label