Pesquisar este blog

sábado, 30 de setembro de 2006

Hamilton Lacerda implica campanha de Lula e ,puto com Mercadante,ameaça entregá-lo

Em um depoimento de cinco horas ontem na superintendência da Polícia Federal em São Paulo, Hamilton Lacerda, ex-coordenador da campanha de Aloizio Mercadante (PT) e assessor parlamentar do senador, declarou que o dossiê contra tucanos poderia ser usado nas campanhas de Lula e de outros petistas nos Estados.

A informação partiu de seu advogado, Alberto Zacarias Toron. Foi a primeira vez que um dos envolvidos no escândalo do dossiê admitiu abertamente o uso eleitoral dos documentos e os associaram à campanha do presidente Lula.

A Polícia Federal obteve mandados de busca e apreensão na Justiça Federal de Cuiabá e apreendeu, ontem à tarde, "agendas, documentos, fitas, cds e anotações" na casa de Lacerda em São Caetano.

"A polícia o ouviu porque ele foi chamado a Brasília para ver se seria possível divulgar um eventual material de repercussão na campanha", disse Toron, sem citar à qual campanha estava se referindo.

Repercussão nacional
Questionado pela Folha, esclareceu: "A repercussão na campanha como um todo, não era só na campanha de São Paulo, não. É na campanha nacional. Eventualmente nas estaduais também".


O fator Hamilton
O PT não está seguro de que Hamilton Lacerda seguirá o exemplo de Delúbio Soares e Jorge Lorenzetti, assumindo a bronca em silêncio e até o fim. O homem apontado pela PF como carregador da mala de dinheiro que pagaria o dossiê contra José Serra planejava ascender em futuras administrações do partido e eventualmente se candidatar a deputado, movimento abortado pela condição de bode expiatório do escândalo. Em privado, petistas dizem que o comportamento de Aloizio Mercadante, a quem Lacerda era diretamente subordinado na campanha de São Paulo, "não está sendo o combinado". Como assim? O senador, alegam, não se limitou a demonstrar distância do ex-braço-direito, passando a rifá-lo em público.

Pote de mágoa
Maria Isabel Fonseca, mulher de Lacerda e ex-secretária adjunta de Administração da Prefeitura de Guarulhos, não está nada satisfeita com o tratamento dispensado por Mercadante a seu marido. Já sugeriu que, se exagerarem na dose, vai sobrar para mais gente."

Um comentário:

Zappi disse...

Atenção: A Liberdade é azul.


Divulgue!