Pesquisar este blog

sábado, 30 de setembro de 2006

PT em desespero,pede investigação judicial contra a coligação "Por Um Brasil Decente"

PT pede investigação de caixa dois na campanha de Alckmin
O Globo

BRASÍLIA - O comitê pela reeleição do presidente Lula está ingressou na noite deste sábado com um pedido de investigação judicial contra a coligação "Por Um Brasil Decente" e o candidato Geraldo Alckmin. A campanha petista acusa a candidatura tucana de estar trabalhando com caixa dois. A representação levanta a suspeita de que a campanha de Alckmin tem uma arrecadação paralela, um caixa dois, àquela que está sendo feita pelo Comitê Financeiro da coligação.

A ação, movida pelo advogado da campanha petista, José Antonio Dias Toffoli, diz que essa arrecadação paralela seria feita por uma organização chamada "Nova Política - Frente Nacional da Sociedade Civil", que estaria captando recursos, com o conhecimento do candidato, inclusive no exterior.

A página desta organização informa que através dela "é possível contribuir financeiramente para sua campanha". Diz ainda que os recursos arrecadados serão repassados ao Comitê Financeiro da campanha de Alckmin. E argumenta que a legislação eleitoral prevê que a arrecadação de recursos tem que ser feita de forma única pelo Comitê Financeiro de campanha.

A página anuncia que colabora com o esforço financeiro para arrecadar fundos para a campanha tucana, informa como isso pode ser feito e fornece o número de uma conta bancária que está em nome de uma entidade internacional, a Juventude Latino-Americana pela Democracia/Brasil.

A representação diz que "evidente que ao permitir que se faça uma arrecadação paralela, tais exigências ficam sem a devida fiscalização pela justiça eleitoral".

O advogado petista vincula a entidade diretamente a Alckmin, mostrando com informações contidas em seu site que seus representantes nos estados participam da campanha de Alckmin. Entre os anexos há uma foto de dirigentes da Nova Política com Geraldo Alckmin no Palácio dos Bandeirantes. A representação afirma que as ações desta entidade eram feitas "com o conhecimento do beneficiário". E lembra que Alckmin entrou com representação no TSE para cancelar todos os sites na internet que faziam propaganda indevidamente em seu favor. Alckmin não pediu para cancelar a página da Nova Política.

A representação também acusa a entidade de estar fazendo propaganda eleitoral além do tempo permitido pela legislação. Diz o texto: "A Nova Política vem realizando explícita e irregular propaganda eleitoral em favor do candidato Geraldo Alckmin, como se faz ver pela página na internet no endereço www.novapolitica.org.br, que devido ao conteúdo de patente propaganda eleitoral, encontra-se atualmente interrompido em cumprimento à legislação eleitoral.

Um comentário:

Cris disse...

Do G1
Lula chegou ao local da votação em um carro da Presidência, acompanhado de uma comitiva com aproximadamente 20 carros, incluindo seguranças e uma ambulância. Lula foi acompanhado do ministro do Trabalho, Luiz Marinho, do candidato do PT ao governo do Estado, Aloizio Mercadante, e outros líderes do PT.

20 CARROS!/? O CARA É BOBO OU O QUE?