Pesquisar este blog

quarta-feira, 13 de setembro de 2006

"Terremoto na elite" não abala Lula

Apesar de ter crescido significativamente entre os mais ricos e mais escolarizados, a candidatura Geraldo Alckmin continua na UTI eleitoral, revela a pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (12/09).

O tucano e ex-governador paulista avançou muito no segmento que se pode chamar no Brasil, grosso modo, de "elite". E o presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve, também recorrendo a uma simplificação, o forte cacife no "povão".

Alckmin tem uma dianteira de 27 pontos percentuais sobre Lula na faixa do eleitorado com renda familiar mensal superior a 10 salários mínimos. E sua vantagem entre aqueles com escolaridade superior é de 14 pontos percentuais.

No entanto, movimentação tão expressiva em dois segmentos do eleitorado resultaram numa reacomodação de forças quase inexpressiva para quem precisa levar Lula a disputar o segundo turno. A eleição será daqui a três domingos.
Aos dados da pesquisa: Lula variou negativamente, de 51% para 50%. Ou seja, manteve seu favoritismo e a chance de vitória em primeiro turno, apesar do "terremoto na elite". Já Alckmin oscilou positivamente, de 27% para 28%. E Heloisa Helena, candidata que errou ao hostilizar o eleitor simpatizante do PT que resistia a votar em Lula, permaneceu nos 9%.
A forte subida de Alckmin entre os eleitores com renda familiar superior a R$ 3.500 mostra que a campanha negativa contra Lula na TV teve algum efeito. No entanto, irrisório para mudar o quadro eleitoral se não influenciar nas próximas semanas os eleitores mais pobres e menos escolarizados.
A pesquisa reforça a tese de que será nos braços do "povão" que Lula deverá ser reeleito, muito mais do que outros presidentes da história pós-redemocratização (1985). No Brasil, os mais pobres sempre elegeram os governantes, pois são a maioria da população. Nesta eleição, porém, tendem a fazê-lo descolados dos "mais ricos" como nunca antes.
Kennedy Alencar na FSP

Um comentário:

stefano disse...

...para quem não está ligando o nome à pessoa, Kennedy "ISento" Alencar é aquele que escreve "Lula faz um bom governo" .