Pesquisar este blog

quarta-feira, 25 de outubro de 2006

O direito à verdade
Dora Kramer

Entendida em seu significado estrito, a declaração do governador eleito da Bahia, Jaques Wagner, sobre o 'direito' à mentira garantido legalmente aos petistas já comprovadamente envolvidos na urdidura do dossiê, até pode ser absorvida como a constatação óbvia de que a lei assegura aos réus a omissão da auto-incriminação no exercício da defesa.Compreendida em seu sentido mais amplo, porém, equivale sim ao salvo-conduto que na mesma entrevista Wagner nega que a legenda do PT confira a seus integrantes. 'Atestado de idoneidade não vem com ficha de filiação partidária. É uma coisa anterior', disse ele. De fato.
LEIA O TEXTO COMPLETO AQUI