Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de janeiro de 2007

Candidatura Chinaglia:Métodos sujos para eleger um truculento safado que desengaiolará Dirceu

ESTADO A QUE CHEGOU O PAÍS É
ASSUSTADOR
Quid Novi

A vitória de Arlindo Chinaglia dentro do PMDB teve efeito devastador para o futuro do Governo Lula.

O PT acredita ter voltado a dar as cartas na política em Brasília.

E o supra-sumo da incoerência que move as ondas políticas: O PT ressuscita junto com o PMDB tucano liderado pela trinca de deputados Michel Temer, Geddel Vieira Lima e Eliseu Padilha. Convencidos de que Chinaglia está perto de ser eleito, o PT analisa o tiro de misericórdia na candidatura de Aldo Rebelo. Propor ao PFL trocar os votos petistas no Senado pelo apoio pefelista na Câmara. O PT votaria na candidatura de José Agripino e o PFL em contrapartida ajudaria a eleger Chinaglia na Câmara. Essa proposta está em gestação e mesmo contrariando o presidente Lula deve ser formulada ao PFL - se Lula não bater na mesa e finalmente impor a sua força - ainda esta semana.

O PT, leia-se os velhos caciques acusados de ser mensaleiros e, principalmente, o ex-ministro José Dirceu, aposta que o partido finalmente encontrou a fórmula para ressuscitar e ser forte, para pautar os rumos do governo do presidente Lula. A idéia é tornar Lula novamente um refém do PT. Houve festa na noite de terça, 9, e dezenas de telefonemas sendo trocados, com comemorações pelo sucesso da estratégia que esvaziou o poder de Renan Calheiros no PMDB, a formação de um "velho-novo" grupo interlocutor aliado no mesmo partido e, por fim, o crescimento real da candidatura de Arlindo Chinaglia com direito a ser qualificado de favoritíssima na corrida pela presidência da Câmara.


Claúdio Humberto

Aqui, não

Paulo Bornhausen (PFL-SC) ouviu e ignorou pedido para levar ao líder do PFL, Rodrigo Maia (RJ), proposta indecente de apoio a Arlindo Chinaglia.



Deputados chantageados

O vale-tudo para eleger Arlindo Chinaglia (PT-SP) presidente da Câmara inclui até ameaças veladas a deputados com pendências na Justiça ou na Receita Federal. O presidente da Câmara, Aldo Rebelo, soube que até parentes desses parlamentares têm sido procurados por políticos e dirigentes do PT que se apresentam como representantes de Chinaglia insinuando “graves conseqüências” para quem não votar no petista.

Um comentário:

Claudia disse...

kozel, lembra daquele trecho do 'entreatos' quando dirceu fala das informações que tem dos políticos?

ele deve ter todos eles dentro do bolso e vai jogar pesado.

esta história ainda vai feder muito...

beijos