Pesquisar este blog

sexta-feira, 9 de março de 2007

Os interesses de Bush

O inimigo americano nestas paragens é Hugo Chávez. Mas os cofres chavistas são engordados anualmente com bilhões de dólares enviados pelos Estados Unidos em troca de 11% do petróleo que importam. O produto entra lá sem pagar imposto.

O Brasil é o país amigo que o presidente Bush visita hoje. O etanol brasileiro, para entrar nos EUA, paga imposto e sobretaxa que eleva a barreira a 48%.

Alguém pode ponderar que o dinheiro da venda do petróleo não é exatamente de Chávez, mas da exportadora, a PDVSA. Mas a verdade é que Chávez misturou tudo: assumiu o controle da PDVSA através de amigos leais que comandam a empresa e a pôs a serviço de sua política populista. Chávez a usa como seu principal trunfo político e fiscal.

Por que essa contradição entre os supostos objetivos políticos e os interesses econômicos acontece? Porque Bush é prisioneiro de suas próprias contradições.

Primeiro, sinceramente, ele não tem nada contra os combustíveis fósseis. Veio da indústria do petróleo, e por ela é financiado. Ao mesmo tempo, gostaria de reduzir a dependência em relação aos países árabes e à Venezuela, mas por razões de segurança, e não ambientais.
Leia mais

2 comentários:

david disse...

Que ele consuma bastante álcool. Imagine a cena de duas antas bêbadas e uma mesinha de bar.

Coloquei o Dirty Pool em vídeo lá em casa. Enjoy

Jussara Gehrke disse...

vim aqui te ver depois de ler seu comentário no Blog do Tunico, totalmente aprovado.

[]s
Ju