Pesquisar este blog

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

CPI ronda a cozinha do Apedeuta

Pelo menos dois seguranças da equipe que protege a família do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Bernardo do Campo (ABC paulista) gastaram nos últimos três anos R$ 149,2 mil com cartões de crédito corporativos do governo, informa reportagem publicada na Folha nesta terça-feira e assinada por Leila Suwwan e Silvio Navarro (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

De acordo com a reportagem, seguranças de Lula usaram cartão corporativo, por três anos, em churrascaria e montagem de academia, além de despesas com manutenção de veículos e materiais de construção.

A lista de compras inclui ainda supermercados, lojas de eletrônicos, foto, artesanato, roupas, informática e papelaria. Havia despesas de R$ 800 na 'Elite Malas e Bijuterias', que a reportagem constatou ser, na verdade, uma loja de artigos esportivos, e R$ 390 na 'Flama Instrumentos Musicais', que, a despeito do nome, comercializa produtos eletrônicos.

No ABC moram os filhos de Lula e suas respectivas famílias. A segurança é feita por uma equipe do Gabinete de Segurança Instituciona.
Temos visto a conjunção de vários fatores que podem levar à uma CPI dos cartões,agora é a insatisfação do fisiológico PMDB ,com a demora de LULA em distribuir cargos.Pode feder pro lado do Apedeuta,a podridão dos gastos imorais e ilegais da sua família e assessores próximos.

Um comentário:

Stella disse...

se fizerem uma auditoria séria e independente veremos a grandiosidade do rombo causado por esses cartões