Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

mulla: tudo pra CUba,nada pra SC

O furacão Ike matou quatro pessoas em Cuba. As chuvas já fizeram, em números oficiais, provavelmente subestimados porque deve haver corpos soterrados, 69 vítimas fatais em Santa Catarina.

Duas tragédias, dois presidentes. Para responder à emergência cubana, com seus quatro mortos, Luiz Inácio Castro da Silva convocou uma reunião de emergência com sete ministérios e editou uma MP determinando ajuda humanitária ao país. Para Santa Catarina, por enquanto, ele pediu um minuto de silêncio. Ah, sim: determinou que quatro ministros dêem uma espiadela na tragédia que acomete o estado. O governo ofereceu helicópteros para resgate e alguns colchões. E só. Nada de Medida Provisória liberando dinheiro.

Vamos entender as coisas na sua devida dimensão. A presença de ministros no local da tragédia, se não tiverem recursos a oferecer, é inútil. O papel da solidariedade política cabe ao chefe da nação — que é Lula. Ele, sim, já deveria ter pisado em solo catarinense para evidenciar que a população não está só. Tratar-se-ia de um simbolismo, enquanto seus auxiliares, em Brasília, viabilizariam os recursos. E olhem que nem seriam necessários sete ministros...

É o lado Bush de Lula. Katrina passou na janela, e a Carolina barbuda não viu.

O povo de Santa Catarina já se ergueu de outras tragédias. E o fará de novo. Que isso não sirva para esconder a lentidão do governo federal em prestar socorro àqueles brasileiros.

2 comentários:

ROGERIO VILELA disse...

PARECE QUE ELE TE OUVIU E LIBEROU UMA MERRECA PRA AJUDAR AO POVO DO SUL.......


UMA ABRAÇO

ROGÉRIO VILELA ANGRA DOS REIS RJ


www.monsuabaemacao.blogspot.com

Anônimo disse...

Kozel
Lula fará qualquer coisa pela ilha comunista, foi de lá que sairam os dólares nas caixas de bebidas que a PF de Paulo Lacerda nem ouviu o porteiro do hotel que ajudou colocar as caixas no taxi que as transportou para o aeroporto de Brasília.

Grande abraço,
Cereal Killer