Pesquisar este blog

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Aquecimento global desmascarado

Julho bate 3.000 recordes de frio e site especializado faz esclarecimento


O site americano AccuWeather.com, popular pelas suas informações sobre o clima para a vida cotidiana, informou que durante o mês de julho, só nos EUA foram batidos 3.000 recordes de baixa temperatura.

O site ficou saturado de acessos e comentários: num só dia mais do que em dois meses!

Predominaram largamente os comentários manifestando descontentamento com a tendenciosa onda criada em torno do “aquecimento global” e do “câmbio climático”.

AccuWeather.com, entretanto, não tem posição tomada nessa matéria. Ele apenas visou informar sobre o estado real do clima para as pessoas se orientarem nos seus afazeres quotidianos.

Mas, tal foi a catarata de mensagens de leitores, sobre tudo os que tinham lido o Drudge Report do dia, queixosos com os abusos da propaganda anti-civilizatória, que o site julgou oportuno esclarecer sua posição isenta no polêmico assunto.

O site também aponta para o cuidado que se deve tomar com os dados imediatos, sem se tirar conseqüências apressadas num sentido ou outro. Câmbios num breve período de tempo podem ser esporádicos ou contingentes e não indicar uma tendência em longo prazo.

O oportuno desmentido teve o mérito de patentear várias realidades:

1) O inconformismo da opinião pública com os abusos do catastrofismo sobre o pretenso “aquecimento global” ou “câmbio climático” de origem humana,

2) É a natureza e não as elucubrações humanas, e menos ainda os famigerados “modelos de computador” que marcam o rumo do clima.

3) A marcha retilínea para uma catástrofe global climática não é confirmada pela natureza.

4) No momento, neste verão americano, a tendência do clima é de esfriar.

Aliás, em alguns outros países também há essa tendência, como mostram as insólitas nevadas no centro e no norte da Argentina.(foto ao lado)

A isenção de espírito de AccuWeather.com contrasta com o sensacionalismo publicitário e merece ser louvada. Sobre tudo, quando é silenciada pela grande imprensa, cada vez mais propensa a espalhar boatos ideológicos desanimadores e em abafar informações equilibradas.

4 comentários:

Anônimo disse...

O Ovo da Serpente
POR SEBASTIÃO NERI

Domingo, no "Canal livre" da Bandeirantes, o ex-guerrilheiro Cezar Benjamin, preso, exilado, anistiado, sociólogo e professor, coordenador das duas primeiras campanhas de Lula em 89 e 94, rasgou didàticamente o tumor da corrupção de Lula e do PT, contando a história de Lula e do PT no escuro, como numa aula magnífica: uma denúncia brilhante, irrespondível, arrasadora.

1 - Em 93, para retomar o comando do PT que haviam perdido e que reassumiram em 95 com a eleição de Dirceu para presidente do partido, Lula nomeou um desconhecido professor primário de aritmética de Goiânia, Delubio Soares, para representante da CUT no Conselho do FAT. Era a mina.
2 - O FAT é o Fundo de Assistência ao Trabalhador, com mais de R$ 30 bilhões do FGTS. Tem um Conselho, controlado pelo governo, do qual fazem parte as Centrais Sindicais, entre as quais a mais poderosa, a CUT, que é o braço financeiro do PT. O Conselho é quem decide os investimentos.
O dinheiro do FAT
3 - No FAT nasceu Delubio e sua furiosa capacidade de fabricar dinheiro, cujas cavernosas virtudes financeiras só Lula e Dirceu conheciam. Na campanha de Lula em 94, o estupefato guerrilheiro Benjamin descobriu que o grosso do dinheiro do partido vinha criminosamente do FAT.
4 - Benjamin chamou Lula, Dirceu, o comando do PT, e disse que aquilo era um escândalo inaceitável. Lula e Dirceu mandaram que em nome do partido ele esquecesse tudo. Benjamin não esqueceu, discutiu em reuniões internas e abandonou o PT. Foi a primeira grande perda de liderança do PT.
5 - Já naquela época, Benjamin profeticamente disse a Lula, Dirceu e todo o grupo Articulação: "Isso aí é o ovo da serpente". Era. Dez anos depois, Lula, Dirceu, o PT, explodem todos por causa do ovo da serpente, do dinheiro do FAT que apodreceu e emporcalhou o partido, o governo e o País.
O pântano em que Lula e o PT afundaram não foi uma FATalidade.

CONCLUSÃO: A GANG DO PT ATUA NO ROUBO HÁ DEZ ANOS E O SEU LULA É O CHEFE DA GANG. (PARA O BEM DO BRASIL E DE TODOS OS BRASILEIROS, DIVULGUEM, DIVULGUEM, DIVULGUEM ESTA NOTA)

Colaboração:Walter Starling Lopes


LULA PRETENDE CONVIDAR GREENHALGH PARA MINISTRO DO SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR

Anônimo disse...

Aspartame - Uma doce miséria

A verdade sobre o aspartame. Depois de ter sido proibido nos anos 70, o aspartame foi liberado, através de um forte lobby político, pelo FDA, o orgão americano que regulamenta a comida e medicamentos nos EUA.

Após alguns anos, se teve um grande aumento de várias doencas, como cancer no cérebro e outros orgãos, desordem da tireóide, defeitos de nascenca, queda de QI, entre vários outros problemas que, pelo lobby da indústria, é ignorado pelas agências regulamentadores de saúde pelo mundo.

Adivinhem quem criou o aspartame? Adivinhão, sim a MONSANTO, a mesma que cria os alkimentos modificados geneticamente juntamente com o roundup, o pesticida mais famoso de todos os tempos.

Mesmo assim, o governo brasileiro, através da ANVISA, informa que o aspartame é seguro nesta página:
"O aspartame é seguro? Sim, existe consenso entre inúmeros comitês internacionais sobre a segurança do aspartame."

Fontes:
Aspartame - Uma doce miséria


O futuro dos alimentos

Pode-se patentear a vida? Até que ponto as alterações genéticas afetam os alimentos e como isso vem acontecendo na última década?O que a globalização e as empresas multinacionais têm feito à vida dos agricultores com o uso da modificação genética nos alimentos? Existe uma tentativa de controle do sistema alimentar planetário? Como anda a agricultura sustentável nos dias atuais e sua convivência com a tecnologia genética.

No Brazil o Ministério da Agricultura produziu uma cartilha sobre os benefícios dos produtos orgânicos, ilustrada pelo Ziraldo! Só que a Mon$anto entrou com uma ação que impediu a distribuição da cartilha. A cartilha original está aqui.

Fontes:
O futuro dos alimentos

Anônimo disse...

Ceará terá curso de jornalismo só para sem-terra


Universidade já recebeu aval do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária, diz coordenadora

A Universidade Federal do Ceará (UFC) vai oferecer, a partir de janeiro, o primeiro curso de jornalismo no Brasil voltado para estudantes ligados ao MST. O curso, segundo a professora Márcia Vidal Nunes, coordenadora de pós-graduação da área de comunicação social da universidade, já foi aprovado pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), ligado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Ainda de acordo com a professora Márcia Vidal, serão ofertadas 60 vagas anuais. O curso terá duração de quatro anos e o acesso será feito através de vestibular.

As aulas serão ministradas pelos próprios professores do curso de comunicação da Federal do Ceará. Além das disciplinas comuns, os jovens ligados ao MST terão matérias voltadas para temas da área rural. Parte das aulas será ministrada na universidade e parte, nas comunidades dos assentados. Por Carmen Pompeu e Roldão Arruda –

Instituído em 1998, o Pronera destina-se a estimular a educação nas áreas de reforma agrária em todo o País. Inicialmente era voltado sobretudo o combate ao analfabetismo. Mais tarde passou a apoiar o ensino profissionalizante e a formação universitária.

Hoje a maior parte dos recursos do Pronera são destinados ao financiamento de turmas especiais nas universidades. Dos R$ 9 milhões destinados ao programa neste ano, quase 60% são para o ensino superior. Foi quase a mesma média de 2008, quando os recursos eram de R$ 58 milhões. O Pronera possui convênios com quase 50 universidades públicas. Os sem-terra contam com cursos especiais nas áreas de geografia, história, direito, agronomia, artes, pedagogia e outros. Agora passarão a contar com o curso de jornalismo.

CONTESTAÇÃO
A criação dos cursos especiais, porém, tem sido cada vez mais contestada. Em junho, a Justiça Federal determinou a extinção do curso de direito agrário da Universidade Federal de Goiás, destinado só para assentados.

De acordo com a decisão do juiz Roberto Carlos de Oliveira, da 9ª Vara Federal, o curso especial, com critérios diferenciados de seleção dos candidatos, feria "os princípios da igualdade, legalidade, isonomia e razoabilidade do direito brasileiro".

Em Pelotas, no Rio Grande do Sul, a criação de um curso de medicina veterinária para assentados também foi parar na Justiça. O procurador Max dos Passos Palombo, que impetrou ação civil pública contra o funcionamento do curso, alegou inconstitucionalidade. "O assentado da reforma agrária não constitui nenhuma categoria jurídica à parte que justifique a criação de cursos exclusivos para eles. Trata-se de um privilégio", disse ele.

No Ceará, o Pronera estimula atividades voltadas para assentados há onze, em parceria com as duas universidades públicas do Estado - a Federal do Ceará e a Estadual. Além de jornalismo, os assentados já contam com cursos de educação para jovens e adultos, a partir dos 15 anos, com conteúdo programático do 1º ano ao 4º do ensino fundamental, e de escolarização. No nível superior, são ofertados curso de pedagogia da terra, e de pós-graduação. O objetivo é qualificar profissionais para os programas de assistência técnica do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O Estado de São Paulo



POR QUE SOMOS OBRIGADOS A BANCAR ESTUDO PARA INVASORES?
Isto não pode continuar. Tantos brasileiros trabalham para poder dar conta do estudo, e o senhor Lula nos força a bancar o estudo dessa gente que em nada contribui com o país; muito pelo contrário: eles pretendem usar esse “aprendizado” contra a sociedade.

continua
Ceará terá curso de jornalismo só para sem-terra

flávia disse...

O que nós humanos,estamos fazendo com o planteta,affe!!!