Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de março de 2010

PT na mira

Corretor acusa Dirceu e PT de ganhar 'por fora' R$ 5,5 mi de fundo de pensão

Na mira. Em depoimentos ao Ministério Público Federal, Lúcio Bolonha Funaro aponta personagens do escândalo do mensalão e afirma que tesoureiro petista, João Vaccari Neto, seria responsável por gerenciar negócios do partido ligados ao setor

16 de março de 2010 | 0h 00
Rodrigo Rangel / BRASÍLIA - O Estadao de S.Paulo

Em depoimentos prestados ao Ministério Público Federal em 2005, o corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro acusou o deputado cassado e ex-ministro da Casa Civil José Dirceu de ter se beneficiado pessoalmente em negócios fechados por fundos de pensão sob controle do PT.

Funaro afirma que, em duas operações do Portus - fundo de pensão dos servidores do setor portuário -, Dirceu e o PT teriam recebido, "por fora", comissões de R$ 5,5 milhões, valor superior ao divulgado na época.

Nos depoimentos, Funaro aponta o atual tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, como responsável por gerenciar os negócios dos fundos de pensão ligados ao partido. Vaccari é alvo de um pedido de quebra de sigilo bancário, feito pelo promotor José Carlos Blat, por suspeita de envolvimento em um suposto desvio de recursos da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) para o PT.

Investigado por participação no escândalo do mensalão, Funaro mantém há quatro anos acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. Nos depoimentos, aos quais o Estado teve acesso, ele detalha as operações que teriam beneficiado Dirceu e o PT e causado prejuízos milionários a fundos de pensão como o Portus e o Petros, dos funcionários da Petrobrás.

Os personagens citados pelo corretor são os mesmos que protagonizaram o escândalo do mensalão. Em novembro de 2005, Funaro se refere a Vaccari como homem de confiança de Dirceu e Delúbio Soares, o tesoureiro do mensalão.

Shopping. Um dos negócios a que o corretor se refere é a venda de ações de um shopping na cidade catarinense de Blumenau. Funaro afirma que o Portus vendeu sua participação no Shopping Neumarkt justamente no momento em que o ativo estava melhorando sua rentabilidade e que o negócio foi fechado "com o intuito de receber recursos para o ministro José Dirceu".

De acordo com Funaro, a transação foi fechada com uma offshore (empresa sediada em paraíso fiscal) de propriedade do sócio majoritário do shopping. O Neumarkt pertence ao Grupo Almeida Júnior, dono de quatro shoppings em Santa Catarina. "Para comprovar a péssima operação do fundo basta ver que o comprador, após dar uma ínfima entrada, pagaria o restante do saldo devedor apenas com os dividendos das cotas compradas da Fundação Portus", declarou Funaro. A transação se deu em 2004, um ano antes de estourar o escândalo do mensalão petista. O grupo Almeida Júnior confirma o negócio, mas nega ter dado propina a Dirceu e ao PT.

Pedágio. Para adquirir as ações do Portus em condições facilitadas, prosseguiu Funaro, o pedágio era de R$ 500 mil. O dinheiro deveria ser entregue a representantes de Dirceu e do PT - o corretor afirma que a direção do fundo, na ocasião, já estava a cargo de indicados do ex-ministro. Diz que ele próprio se interessou pelo negócio, "financeiramente muito atraente", mas desistiu ao saber que era preciso pagar a suposta propina, que nos depoimentos ele chama de "por fora".

Na mesma época, em 2004, diz o corretor, o Portus vendeu uma participação em outro empreendimento imobiliário, dessa vez em Joinville (SC). Nesse negócio, o "por fora" teria sido de R$ 5 milhões.

Ao se referir a outras transações que teriam por objetivo favorecer o PT, ele sugeriu aos procuradores "intensa investigação" sobre a corretora ASM Asset Management, com sede no Rio. Ele lança suspeitas, em especial, sobre um fundo de direitos creditórios subscrito "em quase sua totalidade" pelos fundos de pensão ligados ao partido.

Cláudio Humberto em 16 de março de 2010:

Stédile revela :


Incra é informante do MST

Em reunião com jornalistas governistas para criar uma “rede contra a criminalização de movimentos sociais”, João Pedro Stédile fez uma revelação estarrecedora: o Incra informa o MST sobre os alvos de suas invasões. Ele admitiu que foi um erro invadir a fazenda do grupo Cutrale, em São Paulo, mas culpou o Incra por haver “repassado” ao MST uma informação errada: que a fazenda seria área pública.



Afanou por quê?

João Pedro Stédile só não explicou por que, além de destruir a plantação de laranjas, seus delinqüentes afanaram bens da Cutrale.


Cúmplices

Órgão do governo federal, o Incra deveria atuar como mediador de conflitos agrários. É a primeira vez que o MST confirma a “parceria”.


Mensalão:
recurso transforma Lula em réu

Lula ainda não se livrou totalmente da rebordosa: dia 1º, foi finalmente anexado ao processo de 177 páginas, pelo ministro-relator Joaquim Barbosa, o recurso apresentado pelo ex-deputado Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, para que o Supremo Tribunal Federal transforme o presidente Lula de testemunha em réu, no escândalo do mensalão do PT. O recurso de Jefferson é datado de maio de 2009.

4 comentários:

José de Araújo Madeiro disse...

Kosel,
Nós e os dissidentes cubanos estamos redondamente enganados a respeito do Lula.Veja bem:

1. O Lula sempre lutou contra ditaduras e contra bandidos, pois não vai dar bolsas para quem estiver preso, além de não gostar dos militares;
2. Sempre defendeu Fidel Castro, que não militar e porque sendo um autêntico democrata sempre foi desapegado ao poder e trabalha com respeito pela cidadania;
3. Protegeu o Césare Battisti, porque sempre foi um idealista e defensor dos direitos humanos, um pacifista perseguido pela ditadura italiana;
4. Deportou os boxeadores porque queriam fugir de Cuba e buscar a liberdade em outros países, incluindo o Brasil;
5. Dá dinheiro a Evo Morales porque invadiu as refinarias da Petrobrás e exporta cocaína para o Brasil;
6. Deu a embaixada a Zelaya porque deveria dar um golpe de estado em Honduras e permanecer no poder, a revelia da constituição, do Congresso e do Poder Judiciário e das FFAA golpistas;
7. Enfrentou o Estado Judeu, para proteger seu amigo Ahmadinejad, para abafar uma contra-revolução pelo povo iraniano e além de precisar de fabricar sua bomba atômica, para impor a Israel, ao ocidente e ao Oriente Médio;
8. Enfrentou os generais do Brasil, fez o PNDH-3 para re-instaurar a plenitude da liberdade, extinguir a lei de Anistia e proteger as crianças da pena de morte pelo aborto.

Então o Lula é um autêntico democrata, nós é que não o compreendemos. É humano, sincero, justo e honesto, sempre diz a verdade, embora seja um homem de linguagem simples e popular, um exemplo de liderança para o Brasil.

Lutou contra os militares porque eram opressores, injustos, perversos e que não tinham respeito pelas coisas do Brasil. Que iriam promover o maior retrocesso da história do Brasil.

Mas nós devemos ficar tranquilos, que o Lula vai inserir o Brasil no seio e na plenitude da cultura ocidental.

Att. Madeiro

Kozel® disse...

Entendo a ironia,mas a maioria da população pensa q tudo isso é real.

Anônimo disse...

Making money on the internet is easy in the undercover world of [URL=http://www.www.blackhatmoneymaker.com]seo blackhat[/URL], Don’t feel silly if you don't know what blackhat is. Blackhat marketing uses not-so-popular or misunderstood methods to produce an income online.

posturaativa disse...

As provas estão aí e são irrefutáveis! Agora cabe à justiça agir