Pesquisar este blog

terça-feira, 19 de setembro de 2006

Alckmin diz que dinheiro para suposta compra de dossiê é roubado

 O candidato do PSDB a presidente da República, Geraldo Alckmin, afirmou na manhã desta terça-feira, após entrevista à Rádio Tupi, que o dinheiro encontrado com o advogado Gedimar Pereira Passos e Valdebran Padilha - presos na última sexta-feira com R$ 1,7 milhão - é roubado. Alckmin afirmou que é impossível que o recurso - que seria usado na compra do suposto dossiê contra tucanos - seja proveniente das pessoas presas:

- É dinheiro roubado. Aliás, a primeira coisa que a sociedade quer saber é a origem do dinheiro. Não são R$ 10. É um R$ 1,7 milhão. É óbvio que as pessoas presas não tinham este dinheiro. De onde veio? A quem se destinou? E o pior, um dos presos mais uma vez é ligado ao PT, é ligado ao gabinete do presidente - afirmou Alckmin, que se confundiu: os dois presos, Gedimar e Valdebran Padilha, são ligados ao PT, mas não ao gabinete da Presidência.

Um comentário:

recasampa disse...

começou a operação abafa: churrasqueiro vai assumir sozinho para livrar a cara do segurança e do chefe dele. Tenha dó!

MTB dz que está proibido o uso de imagens do dinheiro. Tenha dó!

Eu tenho direito constitucional de ver toda esta bandidagem Senhor Ministro.

A propósito Senhor Ministro, não acredite em pesquisas, tá? O POVO NÃO ELEGERÁ O ATUAL PRESIDENTE DA REPÚBLICA.