Pesquisar este blog

domingo, 16 de setembro de 2007

"Eu mesmo não me agüento"

Descontraído depois de uma maratona de cinco dias de viagem a quatro países escandinavos, o presidente Lula falou durante uma hora a jornalistas brasileiros no Westin Palace Hotel, de Madri. E começou dizendo que não agüentava mais fazer tanto discurso: — Eu mesmo não me agüento — disse, estimando uma média de oito por dia.
E nós que diremos?

Lula chegou a Madri anteontem, e só tem compromisso oficial amanhã. Ontem, foi de trem a Toledo, nos arredores, e almoçou na casa de campo do primeiro ministro espanhol, Zapatero, a 150 quilômetros de Madri. No jardim de Zapatero, interessou-se por uma escultura de bronze de um cervo: — No Brasil não tem isso, não — afirmou.

O presidente se disse impressionado com a viagem de trem e anunciou que há conversas com empresas de Itália, França e Coréia para investimentos numa ponte ferroviária Rio-São Paulo.

— É uma coisa que a gente pode e deve fazer no Brasil. Queremos fazer um trem São Paulo-Rio o mais rápido possível — disse, estimando o custo do projeto em cerca de US$ 8 bilhões.

Para ele, a iniciativa privada, em parceria com empresas estrangeiras e também com financiamento do BNDES, podem se interessar: “Será inexorável”.

2 comentários:

Stella disse...

o cara nem conserta estradas e pensa em trem

pazkoal disse...

O ameba-alcoólatra está desinformado. No Rio de Janeiro já existe o trem bala, especialmente em Jacarézinho!